Buscar

Como tratar a depressão com olhar da nutrição?

A depressão é uma doença inflamatória

Evidências não tão novas assim associam a depressão com resposta crônica de inflamação e ativação de células de sistema imunológico.

Há evidências de que diferentes estressores psicológicos podem estimular o processo inflamatório, aumentando IL-6 e TNF-alfa, que são citocinas inflamatórias em nosso corpo. Já se correlacionou isso também com trauma na infância. Mudanças na dieta que vem ocorrendo ao longo de décadas (troca de alimentação rica em nutrientes, pouco agrotóxico, rica em ômega 3 e fibras POR um cardápio rico em refinados, açúcar e gorduras saturadas/trans e desbalanço da razão ômega 6: ômega3, baixo em fitoquímicos e sobrecarga tóxica), dores crônicas (de qualquer origem), contribuem para a psicopatologia, particularmente nas desordens mentais como depressão e ansiedade.

O estresse por sí só já inflama o sistema nervoso central, o que, cronicamente, pode também causar uma inflamação descontrolada e levar à depressão.

Algumas pesquisas demonstraram que a depressão é frequentemente associada a inflamações gastrointestinais e doenças autoimunes, bem como a outras doenças nas quais a inflamação crônica de baixo grau é um fator contribuinte significativo.

É possível que a depressão possa ser uma manifestação neuropsiquiátrica de uma síndrome inflamatória crônica. E a principal causa de inflamação pode ser a disfunção do “eixo do intestino-cérebro”. Então, mais uma vez, entendam que cuidar do intestino é MEGA IMPORTANTE, não tem como dissociar. Mesmo que se tenha a depressão mas o médico não tenha tocado no assunto INTESTINO, MEMORIZE que isso está totalmente relacionado e é preciso cuidar dele como se fosse o MELHOR AMIGO (não deixem de assistir e assistir novamente os vídeos da série FAÇA DO SEU INTESTINO SEU MELHOR AMIGO) no youtube.com/nutribruxa.

Tratar disbiose ajuda no tratamento e prevenção da depressão:

Limite o consumo de doces e bebidas com açúcar (que tal cortar o açúcar do cafezinho? Tente aos poucos, o paladar se adapta!) e evitar altos picos de glicemia incluindo mais fibras a cada refeição.

Minhas recomendações para otimizar suas bactérias intestinais são as seguintes:

  1. Mastigue muito bem os alimentos para otimizar digestão e, consequentemente, a absorção de nutrientes;

  2. Se vocês vem comendo muito TRIGO E PROTEINA DO LEITE DE VACA, sugiro que diminua bem para aliviar a inflamação do intestino, caso saiba que ele não anda muito bem há um tempo;

  3. Inclua mais legumes, frutas e verduras FRESCAS, e sempre que possível, orgânicas! Lembrem-se que comer frutas é sempre mais interessante que tomar sucos COADOS, pois não tem fibras e o pico glicêmico é sempre maior.

  4. Faça uso da BIOMASSA DE BANANA VERDE ou da farinha da banana verde, ao menos 1 vez ao dia, junto á refeição. Ela contém uma fibra chamado amido resistente que serve de alimentos para as bactérias benéficas intestinais, ajudando a controlar a inflamação local, melhorando a absorção de nutrientes, eliminando as toxinas com mais facilidade, dentre outros benefícios.

  5. Limite consumo de óleos vegetais como óleo de soja, canola e milho pois serem ricos em omega-6 e procure incluir mais alimentos fontes de omega-3, principalmente peixes (como sardinha, anchova, etc) e sementes de chia e linhaça germinadas.

  6. Cheque status de vitamina D e suplemente caso não esteja no mínimo de 50 na circulação (procurem orientação profissional pra ajustar tudo para vocês).

Atividade física tem que fazer parte do tratamento, mas sobrecarga de treino crônica sem correto descanso atrapalha o tratamento e a imunidade. Assim como sedentarismo também pode levar ao aumento de gordura corporal e inflamar o corpo mais ainda (não esqueçam que obesidade é um estado inflamatório também).

Outras fontes de inflamação: fumo, DISBIOSE, doenças periodontais (como gengivite e periodontites – que podem levar a inflamação LOCAL pra SISTÊMICA e causar tantos danos que vocês não imaginam! Qual foi a última visita ao dentista?), baixa qualidade e horas de sono (privação de sono) e baixos níveis plasmáticos de vitamina D. Baseando-se nisso, vocês já podem ter idéia do quanto correr atrás pra solucionar, prevenir e SUPORTAR O TRATAMENTO da depressão (e outros problemas como Pânico, Transtorno da Ansiedade e etc).

Trabalho multidisciplinar é sempre importante, como vocês puderam perceber, né?

Façam seu CHECK list de tudo que precisam fazer pra começar e dos profissionais da saúde que precisam visitar pra combater a depressão.

Comam algo saudável pela gente e até o próximo post!

#ansiedade #depressao

0 visualização0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Sopa de abobrinha, inhame e couve

Ingredientes: - 2 unidades médias de abobrinha - 1 inhame médio ou 2 pequenos cozidos e sem casca - 1 colher de sob de azeite de oliva - 3 folhas grandes de couve sem o talo couve - 1 talo de alho por

ALMÔNDEGAS RECHEADAS E EMPANADAS COM SEMENTES⁣

⁣ Ingredientes massa:⁣ ⁣500g de carne moída de patinho⁣ 1 cebola pequena bem picada⁣ 3 dentes de alho amassados⁣ 1 ovo⁣ 3 colheres de sopa de farelo de aveia⁣ 2 colheres de sopa de azeite⁣ 2 colheres