Buscar

Dieta Low Carb – Entenda como funciona

Já foi chamado de seita, viciado, radicais na verdade hoje o “lowcarb” está muito difundido e ficou conhecido como uma dieta “ideal” para perda de peso. Mas será que emagrece mesmo? Conheça o mito low carb e entenda como ele funciona.

Antes de mais nada o que é low carb.

Low carb é consumo reduzido de carboidratos que pode acontecer isoladamente ou com aumento do consumo de proteínas e gorduras saudáveis. Lowcarb  não pode ser considerado uma dieta, nem um alimento ou refeição e sim uma estratégia nutricional que pode ser usada ou não, mediante a necessidade do paciente. Essa conduta isolada não vai resolver todos seus problemas nutricionais, mas pode sim te ajudar no incio de um novo estilo de vida. Na verdade, o que existe é um controle do consumo do carboidrato mediante a uma avaliação prévia do paciente, das suas rotinas e estilo de vida. O que muitas pessoas confundem ´é o consumo controlado de carboidratos com o não consumo de carboidratos. De acordo com os estudos uma estratégia lowcarb pode ir até 150g de carboidrato dia. O consumo exagerado de carboidratos, e um dos grandes problemas da alimentação mundial, principalmente quando esses carboidratos são da categoria dos refinados, ou seja, farinhas brancas, açúcar e carboidratos processados. Esses consumos além do necessário levam a diversos problemas de saúde como: obesidade, síndrome metabólica, esteatose hepática, doenças auto imunes, hipercolesterolemia (colesterol elevado), Alzheimer, Parkinson e até mesmo câncer, podendo ainda desenvolver quadros de compulsão e fome frequente.

NÃO E APENAS UMA QUESTÃO DE ESTÉTICA

O final da digestão de um carboidrato é sempre glicose, com exceção das frutas o restante dos carboidratos sempre se transformam em uma molécula de glicose. Todas ás vezes que glicose aparece no sangue, ocorre a liberação de insulina, um hormônio que leva a glicose para dentro dos tecidos, órgãos e tecido adiposo. O problema é que esta insulina pode ser liberada de forma gradual ou não e quanto mais veloz essa liberação, e isto acontece com carboidratos refinados e cheios de açúcar maior o acumulo de gordura corporal.

Estudos mostram também uma relação entre insulina alta e menor expectativa de vida, maiores índices de câncer e o desenvolvimento de doenças como diabetes, colesterol alto, triglicerídeos, depressão e ainda doenças neurológicas como Alzheimer e Parkinson.

Há também um possível efeito inflamatório sistêmico em dietas ricas em carboidratos refinados- e sabemos que inflamação pode ser o início de qualquer doença ou desequilíbrio.

Somos indivíduos únicos e por isso cada pessoa tem uma quantidade ideal de consumo de carboidrato por dia, e um ajuste nessa quantidade pode ser fundamental para sua saúde. Entenda ajuste não é restrição, não é radicalismo, você tem que comer carboidratos SIM, porém este deve estar de acordo com as suas necessidades, que pode ser 50g, 80, 100g….

Onde estão os carboidratos?

Raízes: Batata, mandioca, mandioquinha, inhame, cara… Pão e massas

Legumes: cenoura, beterraba, abobora….

Leguminosas: Feijão todos os tipos, ervilha, grão de bico, lentilha

Produtos industrializados: Biscoito, cereais, bolos

Como foi dito acima, lowcarb não é parar de comer carboidrato, até porque essa restrição pode causar fome, mal estar, fraqueza, redução do metabolismo, além de não promover saúde e nem controle do peso ao longo prazo. A ideia é trocar o combustível – de carboidrato para gorduras, e observar esse efeito em sua vida. Tudo feito de forma gradual e com muita auto-observação durante esse processo.

Com relação às proteínas, elas serão mantidas em quantidades adequadas de acordo com sua necessidade, não há necessidade de aumentar o consumo de proteínas em uma dieta low carb- esse é um erro comum que muitas pessoas cometem.

Então a regra é: consumo moderado de proteínas (animais ou vegetais), consumo sem medo, mas sem exageros de gorduras boas e consumo controlado de carboidratos.

#dieta #emagrecimento #lowcarb

1 visualização0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo